21.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosHortifrútiUma paixão que virou negócio lucrativo

Uma paixão que virou negócio lucrativo

Créditos Zé Henrique Moura
Créditos Zé Henrique Moura

 

José Maria Coelho Sultanum é empresário, pescador e hidroponista. Entre suas paixões está a produção de pimentas na Pousada Zé Maria, localizada em Fernando de Noronha (PE), no Rancho Sempre Verde I e II, em Paratibe (PE), e na Fazenda Pedra Grande, na Paraíba.

O produtor conta que sempre gostou de cozinhar e por isso deu início ao desenvolvimento de uma gastronomia própria. “Como havia carência de pimentas em Fernando de Noronha, entrei em um site sobre pimentas e comecei a trocar sementes e experiências com os pimenteiros do grupo, formando assim uma variedade de mais de 500 tipos diferentes. Tomei gosto e vi que a carência também existia em Pernambuco, e por isso comecei a produzir comercialmente“, lembra.

Zé Maria, como é conhecido, patenteou a marca Sempre Verde, de pimentas, e atualmente distribui as especiarias pela Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte, além de eventualmente fornecer para Estados como Bahia e Ceará.

Seu dia a dia

A produção média de pimentas de Zé Maria é de 04 toneladas/mês das variedades biquinho, dedo de moça, jalapeno, malagueta, pimenta agronômica de cheiro, habanero, dentre outras.

 A produção a céu aberto se dá por gotejamento, e em estufa o ciclo ocorre por meio de baldes de 8L de pó de coco com fertirrigação. “Para mim, o sistema hidropônico em estufa é o mais vantajoso, pois há maior proteção dos produtos com relação às intempéries e doenças, além de uma maior produção“, considera.

As pimentas, a céu aberto, enfrentam como maior problema as cochonilhas, o mofo branco e o mofo preto, além de alguns ácaros. Para todos eles, o controle é feito com uma mistura de calda fumo de rolo, sabão e outros produtos naturais à base de neem.

A produção média de pimentas de Zé Maria é de 04 toneladasmês - Créditos Zé Henrique Moura
A produção média de pimentas de Zé Maria é de 04 toneladasmês – Créditos Zé Henrique Moura

Aposta x lucro

Zé Maria diz que o mercado de pimenta no Brasil cresceu nos últimos 10 anos mais de 500%, e ele não consegue atender nem 30% dessa demanda. “Meu custo de produção, atualmente, está em R$ 6,00/kg, sendo R$ 2,00 gastos com insumos e R$ 4,00 com mão de obra da produção à colheita. Em contrapartida, a rentabilidade fica entre 80 e 100%; sendo as mais lucrativas a biquinho e dedo de moça“, revela.

Ele resume o mercado de pimentas como extremamente promissor, e incentiva todos os seus colegas agricultores a investirem na atividade.

 
Essa é parte da matéria de capa da revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de fevereiro. Adquira já a sua para leitura completa!

ARTIGOS RELACIONADOS

Micronutrientes – nutrição adequada para o café

  André Guarçoni M. D.Sc. Solos e Nutrição de Plantas e Pesquisador/Incaper guarconi@incaper.es.gov.br Pouco se ouvia falar em deficiência de micronutrientes em lavouras de café. Realmente, os micronutrientes...

Corteva Agriscience premia ganhadores do concurso Colheita Farta Safra 21/22 que atingiram alta produtividade de soja

Iniciativa conta com a auditoria do Desafio Nacional de Máxima Produtividade de Soja do CESB e estimula o incremento da produção da oleaginosa em todo o Brasil

Qual o panorama nacional da produção de repolho?

Autores Raphael Augusto de Castro e Melo Pesquisador da Embrapa Hortaliças raphael.melo@embrapa.br A receita global do mercado de repolho totalizou US$ 39,4 bilhões em 2018,...

Acadian – Bioativação para a vida

  A Acadian tem trabalhado com os principais cultivos hortícolas, como batata, tomate, alface, beterraba e pimentão. Para estas culturas, a empresa destacou, durante a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!