26.6 C
Uberlândia
terça-feira, abril 23, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesUso de inoculantes aumenta em até 20% a produtividade do milho

Uso de inoculantes aumenta em até 20% a produtividade do milho

Especialista explica como tratar adequadamente a semente do milho com a combinação de produtos biológicos

Chegou a hora da safrinha! Atualmente, no Brasil, 77% do milho cultivado é plantado na segunda safra ou safrinha. E dados levantados pela da Tradecorp do Brasil mostram que, com o uso de inoculantes, é possível obter um incremento na produtividade do milho de até 20%.

Crédiots: Shutterstock

Fernando Bonafé, coordenador técnico da Tradecorp, explica que no Brasil o plantio do milho safrinha ocorre entre os meses de janeiro a março. “Os produtores realizam o processo normalmente em sucessão a colheita da soja. Neste ano, em especial, o plantio está atrasado em algumas regiões onde o excesso de chuvas prejudicou o processo de colheita”, diz.

Segundo o coordenador, a elevação do potencial produtivo das culturas depende de alguns fatores bióticos e abióticos de produção, como o equilíbrio químico, físico e biológico do solo, o manejo fitossanitário e de nutrição, e o material genético utilizado. “Na escolha do melhor híbrido é importante considerar a resistência a doenças e pragas, o ciclo de cultivo e a recomendação para a região, além do potencial produtivo”.

Em geral, as sementes de milho já são tratadas industrialmente com os fungicidas e inseticidas.

No manejo das sementes na fazenda ou na aplicação de produtos via sulco de plantio é preciso realizar os tratamentos com os fertilizantes a base de micronutrientes como Molibdênio e Zinco, bioestimulantes com extrato de algas e aminoácidos, e os Inoculantes com Azospirillum e Pseudomonas recomendados para cultura. “O tratamento de sementes possibilita um melhor arranque da cultura, com mais vigor, resistência e nutrição equilibrada, o que é muito importante principalmente na safrinha, quando podemos ter restrição de luz e água”.

Segundo Bonafé, estudos da Embrapa mostram a possibilidade de redução da adubação nitrogenada de cobertura em até 25% com a utilização da inoculação com Azospirillum mantendo a produtividade da lavoura. “Observamos estas melhoras com a utilização dos produtos específicos e”, afirma. “Nossa recomendação é utilizar os inoculantes e manter o manejo de nutrição padrão, com o objetivo de promover o crescimento e o aumento de produtividade”, completa.

A inoculação do milho com bactérias do gênero Azospirillum,potencializa o uso dos fertilizantes, uma vez que são consideradas bactérias associativas. “Com o estímulo ao crescimento do sistema radicular das plantas é possível obter um resultado no incremento do volume de raízesacessando maior área do solo e, com isso,melhor acesso a água e nutrientes. Isso ocorre porque essas bactérias atuam principalmente como promotoras do crescimento vegetal por meio da produção de fitormônios, que estimulam o crescimento e desenvolvimento vegetal”.

O especialista destaca ainda que o monitoramento das lavouras deve ser semanal, principalmente em relação a pragas e doenças. “Para isso é recomendada a realização da análise foliar e utilização do CheckFolha, aplicativo que realiza a análise, interpretação e recomendação de correção via adubação foliar”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Nutrição vegetal apoia a produtividade da safra do milho

Com previsões otimistas para 2023, produtores precisam garantir a qualidade do grão

Inoculantes e fertilizantes fisiológicos como alternativas

Agrocete investe em pesquisas de novos produtos biológicos.

Aminoácidos: qual a relação com a produtividade da cana?

A aplicação de aminoácidos vem se tornando cada vez mais consolidada nos grandes cultivos, sendo uma grande ferramenta de manejo para aumento de produtividade.

Banana: Redução de produção marca a atividade

A estimativa da produção brasileira de banana para 2019, segundo o Hortifrúti/Cepea da ESALQ/USP, deverá ter uma redução de 1,1% em relação a produção de 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!