25.9 C
Uberlândia
sábado, fevereiro 24, 2024
- Publicidade -
InícioArtigosGrãosAposte na gestão do seu negócio

Aposte na gestão do seu negócio

 

Carlos Henrique Cardeal Guiraldeli

Engenheiro agrônomo

cguiraldeli@gmail.com

Créditos Shutterstock
Créditos Shutterstock

No atual cenário do agronegócio no Brasil, os produtores rurais precisam buscar maior competitividade do negócio, focando também a sua atenção nas possibilidades de ganho de eficiência para a sua produção. Neste contexto, cabe o agricultor buscar tecnologia para redução de custo de produção e aumentar a qualidade do produto, resultando em maior lucratividade.

Ainda que, atualmente, a agricultura competitiva busque principalmente maior produtividade para apresentação de um custo acessível, a alternativa para solucionar essa equação é fazer o melhor com os recursos já disponíveis.

Entender a dinâmica dos processos agrícolas e a sua influência na formação do custo de produção da lavoura se faz extremamente necessário, uma vez que a produção sustentável, aliada ao baixo custo, é extremamente exigida pelo mercado.

O conhecimento da interação entre processos e custos aliados à análise de dados fornece ao agricultor subsídio para tomada de decisão estratégica, visando aumentar a eficiência dos processos, reduzindo o uso de insumo e promovendo percentual incremento na produtividade e consequentemente na lucratividade.

Por onde começar

Nas entranhas da administração, as ferramentas administrativas – Planejamento, Organização, Direção e Controle ” PODC – se fazem cruciais para a boa gestão do negócio rural. Tais ferramentas devem ser utilizadas para a implantação e manutenção de sistemas de gestão eficientes, alinhando processos, custos e resultados. Neste contexto, podemos detalhar cada uma das ferramentas, no contexto da empresa rural, como:

üPlanejamento: define quais são as diretrizes da empresa rural, distribui as atividades ao longo da safra e propõe os resultados esperados.

üOrganização: posiciona todos os recursos da empresa rural (defensivos, máquinas, mão deobra) de modo estratégico, visando dar condições sustentáveis para a produção de acordo com o planejamento.

üDireção: é a ação de gerir as atividades da empresa rural durante a safra de modo a verificar e condicionar as atividades para o cumprimento do planejado com eficiência.

üControle: trata-se da análise dos processos executados e os respectivos resultados obtidos na execução das atividades. Engloba o conhecimento do planejamento, os recursos posicionados durante a organização e a ação no direcionamento das atividades. O objetivo é encontrar possíveis pontos falhos, corrigindo-os durante todo o período de modo a se obter os resultados esperados.

É elementar que os pontos citados acima estejam em harmonia para que os resultados esperados se concretizem. Normalmente, alguns destes pontos já são regularmente aplicados pelos agricultores, porém,a falta de sincronia entre tais ou até mesmo a ausência de algum pode gerar situações que promovem a ineficiência de processos e, consequentemente, o aumento do custo.

Para a implantação de um bom sistema de gestão na empresa rural, também é recomendado que o gestor rural busque a padronização de processos na fazenda visando a diminuição de falhas e, consequentemente, o aumento da eficiência.

Entender a dinâmica dos processos agrícolas e a sua influência na formação do custo de produção da lavoura se faz extremamente necessário - Créditos Shutterstock
Entender a dinâmica dos processos agrícolas e a sua influência na formação do custo de produção da lavoura se faz extremamente necessário – Créditos Shutterstock

Para todos

A gestão rural para alguns pode parecer algo somente para grandes propriedades, o que está totalmente errado. Por menor que seja a propriedade rural, o agricultor pode adotar um sistema de gestão para maximizar seus ganhos.

Outro ponto destacado pelos agricultores pode ser a dificuldade em empregar de maneira correta os preceitos da administração, os quais, a princípio, podem parecer complexospara alguns.

Entretanto, atualmente muitas empresas vêm se preocupando com o agricultor no quesito do empreendedorismo do negócio rural, posicionando softwares de gestão específicos para o agronegócio. Tal ferramenta vem simplificar e facilitar a administração da propriedade rural, tornando-se importante para tomada de decisão estratégica, promovendo ganhos indiretos na produção.

A aquisição de um bom sistema de gestão é de alta importância. Dentre os pontos importantes para a escolha de um bom software, deve-se considerar:

ÃœServidores em cloud: ou seja, utilização de servidores – memória para armazenamento de dados computacionais remotas e interligadas via internet. Deste modo, o agricultor pode ter acesso aos seus dados em qualquer ponto conectado à internet e a qualquer momento.

ÃœSimplicidade na operação: os softwares devem apresentar interface simples, sendo intuitivos na usabilidade e inteligentes no processamento de dados, proporcionando ao usuário menor trabalho no lançamento de dados e na extração da informação, seja na forma de resultados parciais ou relatórios finais.

ÃœFlexibilidade na gestão de processos: é crucial que o sistema seja flexível, de modo que ele se adapte às condições da empresa rural e não vice-versa. Em momento algum podem haver limitações do software que possam promover contratempos na execução das atividades, prejudicando a produção. Alinhado a este ponto, é necessário que o sistema apresente uma boa base de mapeamento de processos agrícolas e administrativos, guiando o produtor no caminho correto.

ÃœPontos de acesso offline: certamente em alguns locais a conectividade com a internet pode parecer um fator limitante na obtenção de um software operante em cloud. Deste modo, para alinhar a tecnologia às condições da propriedade, é recomendado que se opte por sistema com coleta de dados offline.

A boa escolha do sistema de gestão é crucial para satisfação do emprego da gestão integrada na propriedade rural, bem como para decisões estratégicas corretas e no momento certo, promovendo resultados satisfatórios.

 

Essa matéria você encontra na edição de Agosto 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Qualidade do tomateiro é elevada com programa contra pragas

Pedro Victor V. Quinute Teixeira Técnico Agrícola, graduando em Agronomia pela UFLA,membro do Núcleo de Estudos em Sementes e consultor na Terra Júnior Consultoria Agropecuária pedrovictor@terrajr.com Maria...

Ação e reação dos defensivos agrícolas nas lavouras brasileiras

Tulio Teixeira de Oliveira Engenheiro agrônomo e diretor executivo da AENDA aenda@aenda.org.br Durante as discussões no MAPA a respeito da reavaliação agronômica, ressurgiu a necessidade de...

Grupo Bio Soja adquire a Samaritá

  Com cinco unidades industriais localizadas no Estado de São Paulo, o Grupo Bio Soja comprou a Samaritá, de Artur Nogueira - SP, empresa que...

FEACOOP 2015: a feira da alta tecnologia

  A Feira, que acontece em Bebedouro de 3 a 6 de agosto, será uma vitrine de tecnologias com equipamentos deprecisão que podem melhorar a...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!