22.6 C
Uberlândia
domingo, junho 23, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosBioestimulantes: estratégia para altas produtividades

Bioestimulantes: estratégia para altas produtividades

Foto: Shutterstock

Gabriel Ramos Villela
Engenheiro agrônomo da área de desenvolvimento de mercado da Sipcam Nichino Brasil

A Sipcam Nichino Brasil, empresa de origem ítalo-japonesa, conta com mais de 50 anos de conhecimento, experiência e excelência na produção de bioestimulantes. Em 2019, a companhia iniciou, no Brasil, a jornada para lançamento local da primeira plataforma de bioestimulantes. Esta iniciativa obteve respaldo de renomadas instituições de pesquisas, pesquisadores referenciados e exigiu investimentos de monta.  

Após a etapa inicial de homologação, nos anos seguintes as tecnologias foram lançadas comercialmente e estão à disposição dos produtores. O portfólio é hoje formado por quatro bioestimulantes: o extrato de algas marinhas Abyss®, a solução de substâncias húmicas Blackjak®, o fosfito de potássio Nutex® Premium e os aminoácidos livres Stilo® Verde. A linha é toda produzida na Europa e em Israel, seguindo alto padrão de tecnologia e distribuída ao mercado global.

Atualmente, a agricultura enfrenta os desafios de aumentar a produtividade para atender a crescente demanda global por alimentos e aumentar a eficiência no uso de recursos, reduzindo o impacto ambiental nos ecossistemas e na saúde humana.

De fato, os fertilizantes e defensivos agrícolas desempenham um papel crucial na agricultura, para manutenção de altas produtividades.

Hormônios

Os bioestimulantes são a próxima etapa na construção da alta performance de produtividade, pois representam uma ferramenta de inovação e ecologicamente correta, tanto em condições ótimas quanto abaixo do ideal.

Os bioestimulantes atuam na fisiologia dos cultivos, potencializando o desenvolvimento das raízes, florescimento e a eficiência do uso de nutrientes. Também são capazes de melhorar a tolerância contra uma ampla gama de estressores abióticos (seca, fitotoxicidade de defensivos, salinidade do solo, etc.), maximizando a produtividade dos cultivos.

Resultados a campo – Stilo® Verde

No processo de homologação no Brasil da tecnologia Stilo® Verde, bioestimulante com alta concentração de aminoácidos livres, foram realizados diversos ensaios de pesquisa com as mais renomadas instituições, pesquisadores e também em campos demonstrativos realizados em áreas de agricultores. Os resultados foram validados para diversas culturas como amendoim, batata, café, cana-de-açúcar, citros, feijão, milho e soja.

Como exemplo, na cultura da soja, foi observado consistente incremento de produtividade ao aplicar bioestimulantes. Analisando 27 estudos conduzidos entre 2018 a 2020, lavouras de soja tratadas com Stilo® Verde apresentaram incremento médio de produtividade de 4,2 sacas por hectare em relação a uma soja sem aplicação de bioestimulantes.

Salienta-se que houveram situações onde o incremento de produtividade da lavoura de soja alcançou 10,9 sacas por hectare em relação às plantas sem tratamento.

Para a cultura do amendoim, durante as safras 2018 a 2020, foram realizados 22 estudos em áreas de produtores rurais. O incremento de produtividade em áreas que foram tratadas com o Stilo® Verde foi significativo, com uma média de 17 sacas a mais por hectare em comparação ao tratamento sem bioestimulante.

Além dos cultivos supracitados, a tecnologia Stilo® Verde também trouxe resultados surpreendentes em hortaliças como a batata. Estudos conduzidos em parceria com a UNIFEOB/GESP, no município de Aguaí (SP) em 2019, o uso do bioestimulante trouxe incremento médio de produtividade superior a 85 sacas por hectare.

Efeito da aplicação foliar de Stilo® Verde na cultura da soja safra 19/20. Estudo realizado pela R&D Crop Physiology em Paranapanema (SP), Prof. Dr. Marcio Domingues.

Soja variedade 5917 Intacta

Incremento em produtividade: 10,9 sc/ha (saca 60 kg).

Efeito da aplicação foliar de Stilo® Verde na cultura da soja safra 2019/20. Estudo realizado pela FCA/UNESP em Botucatu (SP), pelo Prof. Dr. Marcelo de Almeida Silva.

Soja variedade TMG 7062 IPRO

Incremento em produtividade: 5,5 sc/ha (saca 60 kg)

Efeito da aplicação foliar de Stilo® Verde na cultura do Amendoim nas safras 2018 a 2020. Média de 22 estudos realizados em áreas de produtores rurais no Estado de São Paulo.

Incremento em produtividade Médio: 17 sc/ha (saca 25kg)

Efeito da aplicação foliar de Stilo® Verde na cultura da Batata na safra 2019/20. Média de 3 estudos realizados pela equipe da estação experimental UNIFEOB / GESP em Aguaí/SP.

Batata variedade Ágata.

Incremento de produtividade médio: 85,2 sc/ha (Saca 25kg)

ARTIGOS RELACIONADOS

Desenvolvimento do mercado de bioestimulantes é novo foco estratégico da Sipcam Nichino no Brasil

Companhia quer repetir no país o bom desempenho global obtido na área de fisiologia de plantas, na qual atua desde os anos de 1970

Tratamento via sementes com bioestimulantes tem benefícios para o milho

Alguns dos benefícios são o estabelecimento de plantas, a resistência a estresses e a produtividade do milho.

Bioestimulantes: prevenção de estresses em plantas cultivadas

Quem são os bioestimulantes e como funcionam? Apresentamos os resultados de crescimento e produtividade destas substâncias em plantas cultivadas.

Professor e pesquisador Sérgio Benvenga aborda fatores decisivos para controle eficaz da traça-do-tomateiro

Encontro realizado em Caxias do Sul – RS tratou do manejo da praga que é considerada potencialmente a mais agressiva à produção nacional de tomate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!