26.6 C
Uberlândia
quarta-feira, abril 17, 2024
- Publicidade -
InícioDestaquesChuvas marcam início da safra de soja

Chuvas marcam início da safra de soja

Imagem de arquivo

Este ano, o início do período de plantio da safra 2022/23 de soja foi marcado pela ocorrência de chuvas do Centro-Oeste ao Sul do Brasil. A antecipação das chuvas trouxe condições favoráveis para a semeadura, mas também para a emergência das plantas daninhas, exigindo mais atenção do produtor.

“Como as chuvas chegaram antes, estamos notando uma maior ocorrência inicial de plantas daninhas nas lavouras. Como é no início do ciclo da cultura que se define grande parte do seu potencial produtivo, é importante que os produtores realizem uma boa dessecação para semear no limpo, adotem o manejo sequencial e utilizem herbicidas pré-emergentes no manejo”, destaca João Ibelli, gerente de Portfólio de Herbicidas da ADAMA (leia-se ADAMÁ), companhia integrante de uma das maiores holdings do agronegócio global.

Muitas lavouras receberam chuvas antes mesmo do final do vazio sanitário, em que é proibido o cultivo de soja. Os primeiros Estados a terem a semeadura autorizada foram o Paraná, a partir de 11 de setembro, e o Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, a partir de 15 de setembro. Já a Bahia e o Rio Grande do Sul, por exemplo, ainda não podem semear a leguminosa, que só deverá ocorrer a partir de 07 e 10 de outubro, respectivamente, conforme portaria do Ministério da Agricultura que estabeleceu os calendários de semeadura da safra 2022/23.

Em muitas dessas regiões produtoras, as chuvas marcaram presença ainda em junho, julho e agosto. Por isso, uma dessecação bem feita é o primeiro passo para minimizar o problema de plantas daninhas na lavoura, destaca Ibelli. “Primeiramente, o produtor precisa identificar quais são as plantas daninhas mais preocupantes na sua área e buscar por produtos que atendam às suas necessidades, como Araddo®, por exemplo, que tem amplo espectro de controle. Além de controlar daninhas como capim-amargoso, capim pé-de-galinha, buva, leiteiro e caruru, o herbicida não tem restrição de intervalo entre a aplicação e a semeadura e conta com mecanismo de ação diferenciado, sem efeito antagônico”, ressalta.

LEIA TAMBÉM:

Fertilizantes organominerais: produtividade em soja e milho
Soja: importância do manejo de potássio

João Ibelli, gerente de Portfólio de Herbicidas da ADAMA

O especialista explica ainda que como as plantas daninhas germinam em vários fluxos, devido aos diferentes níveis de dormência de suas sementes, pode ser necessária ainda a utilização de herbicidas pré-emergentes, já que eles agem na diminuição do banco de sementes das plantas daninhas na lavoura, evitando que a área seja infestada novamente. “Hoje já temos no mercado herbicidas pré-emergentes muito eficientes, como Apresa®, por exemplo, que possui uma combinação exclusiva de ingredientes ativos. Podendo ser utilizado tanto no sistema aplique-plante quanto no plante-aplique, Apresa® é indicado para o controle tanto de gramíneas, como o capim-amargoso e o capim-pé-de-galinha, quanto de folhas largas como caruru, sem causar interferência na cultura”, afirma Ibelli.

Com a matocompetição podendo reduzir em até 80% a produtividade das lavouras de soja, os produtores devem ficar atentos à ocorrência dessas plantas e manejá-las no momento adequado. Portanto fazer uma boa dessecação e utilizar pré-emergentes permitem que a semeadura e o desenvolvimento inicial da soja ocorram no limpo.

ARTIGOS RELACIONADOS

Soja 2022-23: Mercado de sementes cresce 18%

Estudo FarmTrak credita resultado principalmente ao aumento de 6% da área cultivada; subiram também aplicações de lagarticidas e biolagarticidas

Colheita da soja

A colheita da soja no Rio Grande do Sul avançou 12 pontos percentuais na semana que passou ...

Safra de alho superou 16 mil toneladas, mas preço segue em baixa

Em relação ao preço pago ao produtor, houve redução no mês de fevereiro, se comparado ao do mês de janeiro.

Irrigação pode acelerar potencial produtivo de Mato Grosso do Sul

Segundo o 8º levantamento da safra 2021/2022, recém divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a produção dos grãos cultivados na segunda safra e...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!