27.6 C
Uberlândia
sábado, abril 20, 2024
- Publicidade -
InícioMáquinasCOP28 confirma compromisso com transição energética

COP28 confirma compromisso com transição energética

A descarbonização da economia é uma das prioridades para a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Um dos pontos polêmicos nas negociações da COP28 era a referência à eliminação dos combustíveis fósseis no documento final da Conferência. O texto aprovado fala em transição, ou seja, redução do consumo de combustíveis fósseis, principais responsáveis pelas emissões de gases do efeito estufa, que agravam a crise climática. O objetivo é impedir que o aquecimento global ultrapasse a marca de 1,5°C, para evitar o colapso climático, segundo a ONU.
 

Assim como para os ambientalistas e especialistas em clima, a descarbonização da economia é uma das prioridades para a Confederação Nacional da Indústria (CNI). A transição para uma economia de baixo carbono requer a ação conjunta dos setores público e privado para implementar ações, programas e tecnologias que visem contribuir para a descarbonização do país.
 

Indústria em Dubai

O setor industrial brasileiro participou da COP28 com a maior delegação da história. A CNI promoveu uma intensa agenda de atividades com apresentação de cases de sucesso da indústria e painéis sobre temas como descarbonização da indústria, bioeconomia, desenvolvimento sustentável, entre outros.
 

Davi Bomtempo, gerente-executivo de Meio Ambiente e Sustentabilidade da CNI, participou da COP28 e avalia a participação da instituição na Conferência. “A programação da CNI foi pautada pela estratégia de baixo carbono. Falamos muito sobre transição energética, mercado de carbono, economia circular e também sobre uma agenda de economia mais centrada na biodiversidade e na bioenergia. A agenda da CNI teve uma relação muito forte com os temas centrais discutidos na COP 28”, destacou.
 

Bomtempo falou também sobre o financiamento climático, outro tema muito debatido em todas as edições da COP. “Vários avanços aconteceram na COP28, a começar pela questão do financiamento, uma agenda transversal que é importante no contexto internacional e também para o setor industrial brasileiro. O fundo que apoia a transição verde nos países mais vulneráveis deve ser implementado a partir de 2024”.
 

Sobre os próximos passos da indústria brasileira, Davi Bomtempo explicou que a estratégia da CNI está definida. “O que a gente precisa agora é vincular a estratégia a um nível mais operacional, para implementar todo o plano. Vamos vincular isso a grandes projetos, por exemplo, para a transição energética. Então, trabalhamos em projetos que vão viabilizar um combustível do futuro como o hidrogênio de baixo carbono. Queremos pavimentar esse caminho para que o empresário brasileiro possa operar com segurança jurídica e com regras claras para viabilizar os investimentos e a geração de empregos”.
 

No encerramento da COP28 foi confirmado que o Brasil vai sediar a COP30, em 2025. Belém, capital do Pará, vai receber a principal conferência sobre clima do mundo, realizada pela ONU. “A indústria mostra que cada vez mais ela é parte da solução. Por meio de tecnologia e de inovação, ela vem modernizando o seu parque industrial. Temos no radar três pontos para o setor trabalhar até a COP30: descarbonização, financiamento e capacitação”, concluiu Bomtempo.


 Sobre o Projeto Indústria Verde

O Indústria Verde é uma iniciativa da Confederação Nacional da Indústria (CNI) para apresentar as contribuições da indústria brasileira à agenda ambiental. A indústria é parte da solução no desenvolvimento sustentável. O setor produtivo é um dos pioneiros a assumir a responsabilidade de estimular a implementação dos compromissos climáticos no país.

ARTIGOS RELACIONADOS

Produtor de café economiza R$ 46 mil mensais com energia solar

Rodrigo Colombi Frota, da cidade de Vila Valério, instalou quatro sistemas fotovoltaicos com 401,1 kWp de potência instalada, da empresa Solarprime e espera ter um ganho de 10 a 15% na produção de café para 2024

Reciclagem de resíduos para geração de energia limpa

Tendo a sustentabilidade como premissa de seu negócio, a Veracel, empresa de celulose ...

FGV promove debate sobre agronegócio e transição energética

O webinar acontece no dia 26 de julho as 14h.

Pesquisa testará uso do caroço de açaí como fonte de energia renovável

A Hydro está investindo para usar nas caldeiras da Alunorte uma energia renovável com ampla ...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!