25.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesEmpresa brasileira investirá R$ 190 milhões no desenvolvimento de biotecnologias verdes para...

Empresa brasileira investirá R$ 190 milhões no desenvolvimento de biotecnologias verdes para agricultura tropical

Divulgação

Com foco no desenvolvimento de biotecnologias verdes para agricultura tropical e na retenção do conhecimento em solo brasileiro, uma empresa com capital 100% nacional vai investir na criação de um centro de pesquisa em biotecnologia, no Cerrado Brasileiro. O montante, que deve chegar a R$ 190 milhões, será voltado para novas tecnologias, totalmente nacionais, em agricultura de precisão.

Segundo Fernando Prezzotto, fundador e CEO da Sempre AgTech, o setor é pujante, mas os ativos estratégicos utilizados atualmente não são brasileiros. “O nosso agro ainda depende de matérias-primas vindas de países como Índia, Rússia e China para assegurar o suprimento de fertilizantes e defensivos agrícolas para o campo. Na outra ponta da cadeia, as tecnologias são dominadas e desenvolvidas exclusivamente por multinacionais globalmente consolidadas. O que nós queremos fazer é que esses ativos biotecnológicos estratégicos se tornem propriedade dos brasileiros”, afirma.

Para alcançar essas metas, os investimentos somam R$ 190 milhões. Parte desse valor – cerca de R$ 50 milhões – será destinada à estruturação de um centro de referência em biotecnologia em Brasília (DF). O parque tecnológico será focado em biotecnologia e trabalhará conectado aos atuais centros de pesquisa da companhia. Com quase três mil metros quadrados de área construída e completa estrutura de laboratórios, o novo espaço também contará com área experimental de casas de vegetação, para realização de ensaios em pequena escala, e cerca de 15 hectares irrigados de campo, para realizar as Liberações Planejadas no Meio Ambiente (LPMAs).

O Diretor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) da empresa, Hugo Molinari, relata que novo complexo atuará em duas vertentes. “A primeira é o desenvolvimento de pesquisas in house (dentro de casa), com a nossa própria estrutura de laboratórios, campos e pesquisadores. A segunda é via Open Innovation (inovação aberta), por meio de parcerias com instituições públicas ou privadas, nacionais ou internacionais”, explica. Entre as parcerias em andamento, destaque para a Embrapa e a universidade norte-americana Wisconsin-Madison.

Molinari ressalta, ainda, a ampliação da equipe com dedicação na área de biotecnologia. “Só na biotecnologia podemos chegar a cem pessoas. Queremos pesquisadores qualificados e também recém-formados venham fazer parte do nosso time. Nosso projeto inclui manter esses profissionais no Brasil e evitar a ‘evasão de conhecimento’ para o exterior. Estamos muito confiantes”, pondera.

NOVAS TECNOLOGIAS

 Concebida para ser um braço de inteligência e inovação da gigante sementeira, a WIN (World Innovation). irá trabalhar em várias frentes, aplicando as New Breeding Tecnologies (NBTs). Os produtos que estão em pesquisa e desenvolvimento seguem três linhas principais: proteção de cultivos, tolerância a estresses abióticos (hídrico e temperatura) e eficiência no uso de nutrientes, com principal foco para o nitrogênio.

Entre os destaques, está o desenvolvimento de uma linha de defensivos biodirigidos, capazes de controlar plantas daninhas, pragas e doenças que roubam a produtividade na lavoura. Estes produtos inovadores apresentarão inúmeras vantagens em relação a agroquímicos convencionais empregados atualmente. Nos defensivos biodirigidos a sequência do gene é desenhada de forma a atuar apenas no organismo alvo (safe by design), sendo inofensivos para o ser humano e outros seres vivos. É proteção para o usuário do defensivo biodirigido e também para o consumidor, que poderá ter a certeza de estar ingerindo alimentos sem resíduos químicos.

As equipes também se dedicam a outras importantes frentes, como a busca por híbridos de milho desejados pelo mercado, edição genômica de plantas e de microrganismos via CRISPR/Cas, geração de plantas geneticamente modificadas (GM) à base de RNA interferente (RNAi), criação de eventos transgênicos proprietários com novas proteínas para controle de insetos-praga e doenças, novos inoculantes direcionados para a promoção de crescimento, eficiência no uso de nutrientes, tolerância a estresses abióticos e novas ferramentas para acelerar ainda mais o programa de melhoramento genético da empresa (Speed breeding). “Somos uma empresa de soluções para o agronegócio e essas soluções podem vir da combinação de várias tecnologias”, afirma Molinari.

Molinari acredita que 2023 e 2024 serão anos decisivos. “Iniciamos 2023 a pleno vapor, com a criação do novo centro de pesquisa e na consolidação de uma equipe chave multidisciplinar. Queremos fazer um centro que seja de referência em biotecnologia, por isso estamos contratando profissionais talentosos para que a WIN consiga ofertar, no médio prazo, novas tecnologias que irão melhorar a vida do agricultor brasileiro”, resume.

ARTIGOS RELACIONADOS

Corteva Agriscience apresenta na COPLACAMPO 2023 tecnologias para maximizar a produtividade e rentabilidade do produtor

Companhia também levará ao evento treinamentos de Boas Práticas Agrícolas e seu portfólio em sementes e proteção de cultivos

Produtores colhem uma média de 105 sacas por hectare com nova biotecnologia em soja da Bayer

Semeada comercialmente pela primeira vez na safra 21/22 no Brasil, 41 sojicultores dobraram produtividade com Intacta2 Xtend®, atrelando rentabilidade à sustentabilidade

Bayer lança Intacta 2 Xtend®️

O lançamento da nova tecnologia INTACTA 2 XTEND® contou com pesquisas, estudos e a intensa ...

Manejo de lagartas e ‘quebra da resistência’ de biotecnologias de última geração

Líder do mercado de bioinseticidas para controle de lagartas de alta complexidade do algodoeiro, AgBiTech mostra soluções de ponta ao produtor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!