21.6 C
Uberlândia
sábado, junho 22, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosFlorestasEquipamento deve revolucionar a técnica de mensuração florestal

Equipamento deve revolucionar a técnica de mensuração florestal

Créditos Eduardo Stehling
Créditos Eduardo Stehling

A inovação da técnica de mensuração de volume dará um salto evolutivo no setor florestal com a utilização de um novo equipamento: o dendrômetro ótico digital. De acordo com o engenheiro de equipamentos Rafael Oliveira Nascimento, da Laser Tech do Brasil, com o novo equipamento será possível obter medidas de altura das árvores, diâmetro dos galhos e do tronco ” tudo isso em qualquer altura, sem subir nas árvores.

Segundo Nascimento, o objetivo é trazer a exatidão na mensuração florestal, com resultados em tempo real. O dendrômetro ótico digital também faz cálculos relacionados ao princípio do fator de área basal (BAF). “inicialmente é medida a distância horizontal até o tronco, depois basta apontar para a base da árvore e inclinar para a altura de interesse em que você quer saber o diâmetro. Depois isso é feita a regulagem das barras vermelhas (conforme imagem) para obter o valor exato do diâmetro“, esclarece.

O novo equipamento deve mudar o ritmo de muitas atividades no setor florestal, principalmente porque a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Serviço Florestal Brasileiro (SFB) e a Universidade Federal de Lavras (Ufla) já o adquiriram, além de outras universidades do país.

Funcionalidades do equipamento

ÃœEstimativa de volume em floresta plantada (amostragem): é selecionada uma parcela (amostra da floresta), posteriormente é medida a altura das árvores e o DAP (diâmetro na altura do peito do operador). Normalmente é feita a derrubada de árvores também e posteriormente medidos os diâmetros ao longo do fuste, assim como o comprimento total do indivíduo. Após coleta dos dados de campo é realizado o cálculo matemático para obter o volume.

ÃœPesquisa: mensuração de floresta nativa de espécie específica. Alguns pesquisadores necessitam de pessoas para subir nas árvores para mensurar galhos e troncos, tornando esta atividade perigosa, pois há risco de queda e de picadas de insetos, entre outros perigos. Após a coleta dos dados de campo é realizado o cálculo matemático para obter o volume.

ÃœEstimativa de volume de floresta nativa (amostragem): é selecionada uma parcela (amostra da floresta), posteriormente é medida a altura das árvores e o DAP (diâmetro na altura do peito do operador). Esta técnica é utilizada porque a comunidade científica não tem conhecimento do Dendrômetro Ótico Digital. Após a coleta dos dados de campo é realizado o cálculo matemático para obter o volume.

Direto ao ponto

O Dendrômetro Ótico Digital é capaz de calcular o diâmetro e altura em cada ponto de interesse e a altura total das árvores. A exatidão é de 6 mm a 24 metros de distância. Segundo Rafael Oliveira, entre as vantagens do equipamento, estão: mensurar as árvores ao invés de estimar volume com dados matemáticos, eliminando erros; e medir troncos e galhos que antes eram impossíveis de se medir sem a derrubada da árvore.

Exemplo de como funciona o equipamento - Créditos Eduardo Stehling
Exemplo de como funciona o equipamento – Créditos Eduardo Stehling

Custo x benefício

O investimento é de aproximadamente R$ 15.000. “Considerando o salário do operador da motosserra (R$ 1.800 por mês, já com toda carga empresarial, no mínimo); os custos com acidentes que poderão ocorrer com operadores; considerando que não haverá derrubada de árvores e desta forma a madeira não será desperdiçada no processo de inventário, o Payback (retorno do investimento) acontecerá em menos de oito meses“, calcula Rafael Oliveira.

Ainda segundo ele, a maior vantagem está na segurança dos pesquisadores (não havendo necessidade de subir em árvores) e possibilidade de medir o que era impossível (troncos e galhos).

Essa matéria você encontra na edição de maio /junho 2017  da revista Campo & Negócios Floresta. Adquira já a sua.

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Segunda geração de biopesticidas revoluciona a agricultura

  Iracema de Oliveira Moraes Engenheira de Alimentos e presidente da PROBIOM - Tecnologia Pesquisa e Desenvolvimento Experimental em Ciências Físicas e Naturais iomoraes@hotmail.com   A segunda geração de...

Beterraba de verão exige variedades com resistência às doenças foliares

Felipe Oliveira Magro Engenheiro agrônomo da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Turismo de Jundiaí-SP Pâmela Gomes Nakada Freitas Engenheira agrônoma e professora assistente, FCAT/ UNESP Antonio Ismael Inácio...

Manejo ideal da seringueira aumenta produção de borracha

  Juliano Quarteroli Silva Engenheiro agrônomo, doutor em Fitotecnia e assistente agropecuário da Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado...

ABAF participa do Seminário Conhecendo o Eucalipto e os Benefícios das Florestas Plantadas

Evento promovido pela Bracell acontece dia 19/07, às 13h, em Alagoinhas (BA) A Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (ABAF) participa do Seminário Conhecendo o Eucalipto...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!