28.6 C
Uberlândia
terça-feira, junho 25, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioNotíciasGestão da faixa de proteção

Gestão da faixa de proteção

O objetivo desta ação é manter conservadas as áreas protegidas da Itaipu, garantindo os processos ecológicos que resultam na proteção do reservatório, diversidade biológica e segurança hídrica (água em quantidade e qualidade para atender a múltiplos usos. Portanto, é um investimento em gestão ambiental que contribui fortemente para cumprir a missão da empresa no que diz respeito à promoção da sustentabilidade territorial.


Foto: Alexandre Marchetti – Itaipu Binacional.

Esta ação conta com equipe multidisciplinar própria, equipe terceirizada e parcerias diversas que compõem um staff altamente qualificado e dedicado. A atuação desses profissionais gera conhecimento científico, índices e indicadores ambientais sobre as áreas protegidas da Itaipu, além de salvaguardar o patrimônio natural por meio de monitoramento, da sinalização e do relacionamento com a comunidade e entes públicos e privados, para evitar a caça e a pesca ilegais, ocupações irregulares, desmatamento e incêndios florestais.

Parceiros:

Municípios Lindeiros ao Reservatório da Itaipu; RPPN Santa Maria; Conselho dos Municípios Lindeiros; Universidade Federal de Integração Latino-Americana (Unila); Universidade Federal do Paraná (UFPR); Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR); Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste); Parque Tecnológico de Itaipu (PTI); Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio); Consórcio Intermunicipal para Conservação do Remanescente do Rio Paraná e Áreas de Influência (Coripa); Embrapa; Instituto LIFE; Mater Natura; Polícia Militar Ambiental/PR; Polícia Militar/MS; Polícia Federal; Ministério Público Estadual e Federal; Defesas Civis; Corpos de Bombeiros; Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos Naturais Renováveis (Ibama); Instituto Água e Terra (IAT); Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Estado do Paraná (Sema); Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul (Imasul), Secretarias Municipais de Meio Ambiente ou equivalente.

Resultados:

  • Plantio de 24 milhões de árvores na margem brasileira (1979-2021);
  • Formação de corredor de biodiversidade;
  • Serviços ecossistêmicos de suporte, de regulação e cultural (destacadamente o sequestro de carbono, controle de erosão, qualidade da água e recreação).
  • Monitoramento das áreas protegidas (cerca de 34 mil hectares);
  • Reflorestamentos e manutenções florestais diversas realizadas nos últimos 43 anos; e
  • Monitoramento dos usos múltiplos (atualmente 400 implantados).

ARTIGOS RELACIONADOS

Soluções para proteção da silagem

Produtos atuam na mitigação das perdas por oxidação do material ensilado e contribuem para melhoria da qualidade nutricional e digestibilidade do alimento.

Proteção da maçã brasileira é tema de encontro tecnológico em Bento Gonçalves-RS

Companhia Sipcam Nichino reuniu cerca de 35 consultores e pesquisadores; encontro tratou do controle da sarna-da-macieira, de outras doenças e pragas

Cobre bioativo atua na nutrição e proteção das plantas

O cobre bioativo: nutrindo e protegendo as plantas com eficiência.

Fungicida multicultura impulsiona proteção de feijoeiro

Aplicado corretamente, a solução penetra e é redistribuída nas folhas do feijoeiro, informa a equipe técnica da empresa fabricante.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!