19.6 C
Uberlândia
domingo, junho 16, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosMicronutrientes e enraizadores via sementes - Qual a vantagem?

Micronutrientes e enraizadores via sementes – Qual a vantagem?

Carla Verônica Corrêa

Engenheira agrônoma, doutoranda em Agronomia nas áreas de Fisiologia Vegetal e Metabolismo Mineral, UNESP/Botucatu

cvcorrea1509@gmail.com

 

Crédito Marcelo Madalosso
Crédito Marcelo Madalosso

As sementes correspondem aos insumos de maior importância no sucesso de uma lavoura. Isso se deve ao fato de possuírem todo o potencial genético e produtivo da cultura. Desta forma, além da escolha do material mais apropriado para a realidade de cultivo do produtor, o tratamento de sementes vem se mostrando uma tecnologia cada vez mais promissora.

A aplicação de reguladores de crescimento, enraizadores e micronutrientes, bem como de fungicidas e inseticidas em sementes tem recebido maior atenção nos últimos anos.

Quem são eles

Os reguladores são definidos como substâncias que, ao serem aplicadas nas plantas ou em sementes, podem incrementar a produção e melhorar a qualidade dessas sementes. Os reguladores de crescimento influenciam o metabolismo proteico, aumentando a síntese de enzimas envolvidas no processo de germinação das sementes, no enraizamento, floração, frutificação e senescência de plantas.

Os principais reguladores encontrados na composição dos diversos produtos presentes no mercado são as auxinas, citocininas e giberelinas. A auxina, giberelinas e citocininas estão relacionadas com o crescimento das plantas, influenciando diretamente nos mecanismos de divisão e expansão celular.

Durante o processo de germinação, as auxinas e as citocininas atuam na permeabilidade das membranas, influenciando diretamente no crescimento de plântulas. Muitos produtos apresentam, além dos reguladores, micronutrientes, com o objetivo de minimizar problemas com a deficiência dos mesmos durante o desenvolvimento e produção de grãos.

Os reguladores de crescimento melhoram a germinação das sementes - Crédito Shutterstock
Os reguladores de crescimento melhoram a germinação das sementes – Crédito Shutterstock

Fundamental

A importância dos micronutrientes está relacionada com as funções que exercem no metabolismo das plantas, atuando principalmente como catalisadores de várias enzimas. O zinco, por exemplo, auxilia na síntese de substâncias que atuam no crescimento e nos sistemas enzimáticos, sendo essencial para a ativação de diversas reações metabólicas. Participa da síntese do aminoácido triptofano, que é precursor do Ácido Indol Acético, um hormônio de crescimento, além de atuar na síntese de lipídeos, que é uma substância de reserva das sementes.

Além disso, reguladores e micronutrientes atuam no aumento de desenvolvimento do sistema radicular pelo fato de permitirem a adequada proporção entre sistema radicular e parte vegetativa.

Dosagem recomenda

Existem vários reguladores vegetais comerciais no mercado. Cada um desses produtos traz suas especificações, como dosagens e formas de aplicação. Como exemplo, pode-se citar um produto recomendado para tratamento de sementes de soja, feijão e milho.

Para a soja e o feijão recomendam-se 500 – 750 mL para cada 100 kg de sementes, e para o milho a recomendação é de 1.000 ” 1.500 mL para cada 100 kg de sementes. Deve-se optar pelas maiores doses quando o produtor estiver trabalhando com sementes menores, quanto maiores forem as quantidades de sementes a serem utilizadas por unidade de área e quanto maior for o nível de tecnologia de produção empregada e, consequentemente, a expectativa de produtividade.

No caso dos micronutrientes, pode-se destacar o cobalto e o molibdênio na soja, em que anualmente deve-se fornecer 2,5 e 25 g/ha, respectivamente. Como são quantidades muito baixas, a melhor forma de fornecer esses micronutrientes é pelo tratamento de sementes.

Durante a germinação, as auxinas e as citocininas atuam na permeabilidade das membranas - Crédito Shutterstock
Durante a germinação, as auxinas e as citocininas atuam na permeabilidade das membranas – Crédito Shutterstock

Manejo

Deve-se colocar o peso de semente conhecido adicionando-se o volume de calda desejado para a quantidade de sementes, realizando a agitação da calda para evitar a decantação do produto e a movimentação das sementes, de forma que entrem em contato com o produto. Porém, essa movimentação deve ser lenta para se obter uma cobertura homogênea e sem danificar as sementes.

O produtor deve armazenar as sementes tratadas em saco de papel em local protegido do sol. Os reguladores, micronutrientes, fungicidas e inseticidas indicados para o tratamento de sementes trazem em sua bula de forma detalhada os procedimentos específicos para a cultura. Esses produtos trazem, inclusive, a quantidade que se deve aplicar e a quantidade adequada de sementes a serem tratadas.

Deve-se atentar para as recomendações do fabricante, uma vez que o tratamento incorreto da semente levará à redução da germinação, desequilíbrio nutricional e ao controle ineficiente de doenças e pragas. Atualmente, são vários os produtos presentes no mercado com indicação para o tratamento de sementes. O produtor deve ficar atento aos detalhes descritos acima e às informações contidas na bula dos produtos, com o objetivo de se obter tratamento de sementes com qualidade.

 

Essa matéria completa você encontra na edição de outubro 2017 da revista Campo & Negócios Grãos. Adquira já a sua para leitura integral.

ARTIGOS RELACIONADOS

Começar bem para terminar bem

O tratamento das sementes com um fungicida que proteja contra todos os principais patógenos é essencial para a produtividade e a qualidade na colheita   Luis...

Daymsa apresenta tecnologia do Retenol

  Essa é a oitava edição que a Daymsa participa da Hortitec, e a empresa levou como novidade para os visitantes o Retenol, que atua...

Bandeja ideal para a produção de mudas de alface

 São muitos os modelos de bandejas para a produção de mudas. Assim, é importante estar atento e escolher a melhor opção   O sucesso de uma...

Super Colheita incentiva bons hábitos de alimentação

A proposta é mostrar a enorme variedade de cultivares e incentivar o aumento de consumo de hortaliças por brasileiros, que hoje consome um terço...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!