23.3 C
São Paulo
quarta-feira, julho 6, 2022
- Publicidade -
-Publicidade-
Inicio Revistas Hortifrúti Mulching em tomate facilita o controle de ervas daninhas

Mulching em tomate facilita o controle de ervas daninhas

 

Andréia Cristina Silva Hirata

Pesquisadora científica ” Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA)

andreiacs@apta.sp.gov.br

Mulching em tomate facilita o controle de ervas daninhas - CréditoShutterstock
Mulching em tomate facilita o controle de ervas daninhas – CréditoShutterstock

As plantas daninhas competem com a cultura do tomate por água, luz e nutrientes, o que afeta negativamente o crescimento e o desenvolvimento das plantas, resultando em redução no tamanho, peso e número de frutos.

Algumas plantas daninhas são hospedeiras de pragas e doenças que incidem na cultura, o que incrementa o potencial de infestação e os problemas fitossanitários. Também existem plantas daninhas que liberam substâncias alelopáticas que inibem o crescimento do tomateiro.

Vantagem do mulching

A cobertura do solo com mulching plástico de polietileno, além de representar uma opção interessante para o controle de plantas daninhas, apresenta outras vantagens. O mulching plástico também tende a reduzir a evaporação de água no solo, o que confere maior manutenção da umidade – um ponto importante, tendo em vista o atual cenário de escassez de água.

Um aspecto de redução de custos em relação ao manejo fitossanitário é que o filme plástico evita o contato das folhas e frutos da planta com o solo, o que reduz a incidência de doenças cujos órgãos de reprodução ficam alojados no solo. Por meio do respingo da água da chuva ou da irrigação do solo para as plantas em áreas sem mulching, esses patógenos podem infectar as plantas.

No caso específico do tomate rasteiro, embora seja direcionado para a indústria, apresenta um mercado de consumo “in natura“ em determinadas regiões. Com a utilização do mulching plástico, os frutos não entram em contato com o solo, o que reduz as perdas de frutos por apodrecimento. A tendência também é de maior aproveitamento da adubação, uma vez que o plástico impede a lixiviação de nutrientes em épocas de muita chuva.

Apesar de o filme plástico preto ser o mais conhecido, existem várias opções no mercado, com diferentes cores. Em locais mais quentes, têm sido utilizados filmes plásticos com cores claras (preto-prata e preto-branco) para evitar o aumento excessivo da temperatura do solo. É importante ressaltar que em regiões muito quentes deve-se ter cuidado, pois o calor excessivo promovido pelos filmes plásticos pode prejudicar o estabelecimento das mudas, especialmente no verão.

Contra plantas daninhas

O mulching plástico é eficaz no controle de plantas daninhas pelo efeito físico da cobertura, que forma uma barreira sobre o solo, associado ao impedimento da passagem de luz para as plantas daninhas.

As plantas daninhas que iniciam o processo germinativo antes da instalação do plástico não conseguem ultrapassar a cobertura plástica instalada. É importante ressaltar que no orifício onde são plantadas as mudas de tomate, as plantas daninhas germinam e devem ser eliminadas.

O mulching reduz a evaporação de água no solo - Crédito ElectroPlastic
O mulching reduz a evaporação de água no solo – Crédito ElectroPlastic

Entre as faixas de plantio onde são instalados os filmes plásticos, as plantas daninhas devem ser roçadas ou capinadas para evitar o aumento do banco de sementes do solo e o sombreamento da cultura. É importante observar, ainda, que algumas plantas daninhas perenes, com propagação vegetativa, podem perfurar o plástico, como é o caso da tiririca.Todavia, o plástico ainda assim exerce certo controle no desenvolvimento desta espécie durante o ciclo da cultura.

Em lavouras de tomate, uma espécie importante é a Maria pretinha (Solanumamericanum), que pertence à mesma família do tomateiro (Solanacea). Os herbicidas utilizados na cultura não são eficazes no seu controle. Deste modo, o plástico é uma alternativa para o manejo da espécie em áreas infestadas, onde os herbicidas apresentam pouco efeito.

Em áreas onde é utilizado o sistema orgânico de produção, o uso de herbicidas não é permitido, e desse modo o mulching plástico é uma alternativa que tem sido bastante utilizada para o controle de plantas daninhas nestes locais.

A instalação

É importante destacar que o mulching plástico deve ser instalado nas horas mais quentes do dia, para facilitar o esticamento do plástico e evitar que fique “bambo“. O solo deve estar bem preparado e nivelado para evitar perfurações no plástico.

Além disso, o mulching deve ser colocado logo após o preparo do solo para evitar que as plantas daninhas germinem e se desenvolvam nos orifícios antes do plantio da muda do tomateiro.

Essa matéria completa você encontra na edição de fevereiro/2015 da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira a sua para leitura completa!

Inicio Revistas Hortifrúti Mulching em tomate facilita o controle de ervas daninhas