21.6 C
Uberlândia
quarta-feira, fevereiro 21, 2024
- Publicidade -
InícioMercadoNo semiárido, uso de fertilizantes sólidos pode reduzir mortalidade de mudas em...

No semiárido, uso de fertilizantes sólidos pode reduzir mortalidade de mudas em até 40%

Nova tecnologia, que une minerais e matéria orgânica, facilita absorção de nutrientes pela planta favorecendo o seu desenvolvimento

126405112_

Nas regiões semiáridas brasileiras, os agricultores enfrentam desafios diários em suas lavouras. Mesmo com terras férteis, a alta salinidade do solo, as elevadas temperaturas e os ventos fortes, características desses locais, podem resultar em estresse fisiológico à planta, dificultando o seu desenvolvimento. Para amenizar esses efeitos, uma adubação eficiente é fator essencial na produção.

Em Jandaíra (RN), o produtor Renato Finizola cultiva diversas hortaliças e frutas em sua propriedade. A fim de melhorar a absorção de nutrientes pela planta e superar as dificuldades do clima, no final do ano passado, ele optou por uma nova tecnologia na produção de banana. Com o uso de adubos sólidos, que unem fração orgânica e mineral, Finizola observou, entre outros pontos, a queda na mortalidade das mudas.

“Realizamos testes na lavoura. Após aproximadamente 15 dias da aplicação, conseguimos notar que no local de adubação convencional a mortalidade de mudas na área foi de 30% a 50%. Já onde foi feito o uso da tecnologia em fertilizantes sólidos, a perda não chegou a 10%”, explica o agricultor. Além disso, Finizola destaca que no decorrer do ciclo produtivo, também notou melhora no desenvolvimento da cultura.

Segundo o engenheiro agrônomo Leonardo Porpino, gerente técnico da Alltech Crop Science, a matéria orgânica associada de forma uniforme aos minerais está entre os principais destaques dessa tecnologia. “Na natureza, um dos fatores que contribui para a absorção de nutrientes, é a matéria orgânica”, afirma.

O uso de fertilizantes organominerais peletizados ainda permite uma liberação gradual dos nutrientes, devido, entre outros fatores, à dureza do pellet. “Isso possibilita uma uniformidade de distribuição e absorção conforme a necessidade da planta, evitando desperdício de elementos nutricionais. Dessa forma, elas crescem de maneira uniforme”, ressalta Porpino. O agrônomo destaca, por exemplo, a melhora na absorção do fósforo. Na adubação convencional, em alguns casos, apenas cerca de 30% do que é disponibilizado deste nutriente consegue ser absorvido, com o uso da tecnologia a quantidade pode chegar a 80%.

Solução natural

Este conceito de adubação é a base da tecnologia lançada recentemente pela Alltech Crop Science: a linha Gradative SR, utilizada por Finizola. O fertilizante organomineral sólido reúne nitrogênio, fósforo e potássio (NPK) juntamente com matéria orgânica bioestabilizada e micronutrientes no mesmo pellet, permitindo a aplicação da fração mineral e orgânica juntas, de maneira uniforme, eficiente e gradual.

Sobre a Alltech Crop Science

A Alltech Crop Science, divisão agrícola da Alltech Inc., desenvolve soluções naturais para os desafios da agricultura nos principais mercados do mundo. Por meio de produtos com alto valor agregado e tecnologia exclusiva nas linhas de nutrição, proteção e performance, garante sustentabilidade e lucratividade ao produtor rural. A Alltech Crop Science do Brasil é formada pela maior fábrica de leveduras do mundo, localizada em São Pedro do Ivaí (PR), pela sede em Araucária (PR) e pela nova unidade em Uberlândia (MG).

Informações para a imprensa

Camila Castro | Centro de Comunicação

camilac@centrodecomunicacao.com.br

Tel.: (41) 3018.8062 | 99972.1904

ARTIGOS RELACIONADOS

Trigo – Avanço do cultivo no calor do Cerrado

No Brasil, o cultivo do trigo sempre foi uma atividade dos Estados de climas mais frios do País, mas aos poucos esse cenário vem sendo modificado, com o avanço dos trigais pelo Cerrado brasileiro. Hoje já tem trigo sendo produzido até no Nordeste.

Como tornar um solo compactado em produtivo?

    Luís Carlos Hernani Pesquisador da área deManejo e Conservação do Solo da Embrapa Solos luis.hernani@embrapa.br A compactação é o estado de organização e arranjo espacial das partículas...

Agrivalle apresenta seus lançamentos na 26ª Hortitec

O pioneiro Shocker e Auin CE são alguns dos principais destaques apresentados durante os dias de feira Em sua 26ª edição, a Hortitec levou para Holambra...

Adubação ideal para o mamoeiro

Os solos mais adequados para o desenvolvimento do mamoeiro são os de textura areno-argilosa, com pH variando de 5,5 a 6,7. Deve-se evitar os solos muito argilosos e os pouco profundos, assim como os localizados em baixadas, pelo fato de encharcarem com facilidade na época de chuvas intensas, sendo desfavoráveis ao desenvolvimento do sistema radicular do mamoeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!