26.6 C
Uberlândia
sexta-feira, junho 14, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioArtigosGrãosÓleo de neem: Ferramenta eficaz contra bicho-mineiro

Óleo de neem: Ferramenta eficaz contra bicho-mineiro

Autores

Damaris Eugenia Dinaeugeniadamaris@gmail.com

Luan Fernando Mendesluan.mendes14@hotmail.com

Graduandos em Engenharia Agronômica – Centro Universitário Sudoeste Paulista (UNIFSP)

Bruno Novaes Menezes MartinsEngenheiro agrônomo, doutor em Horticultura e professor – UNIFSP – brunonovaes17@hotmail.com

O óleo de neem é um inseticida orgânico obtido a partir da prensagem a frio de sementes da árvore de neem (Azadirachta indica), na forma de óleo puro. O principal componente biológico ativo do neem é a azadiractina, um tetranortriterpenoide limonoide solúvel em água e álcool, encontrado principalmente nas sementes.

A azadiractina não mata imediatamente os insetos, porém, causa distúrbios fisiológicos, alterando o desenvolvimento e a funcionalidade de várias espécies de pragas, principalmente devido ao seu efeito de repelência alimentar, interrupção do crescimento e do processo reprodutivo.

Atuação

Sabe-se que a substância repele ou reduz de forma significativa a ingestão de alimentos de várias pragas agrícolas. O componente químico é tão potente que um simples traço da sua presença impede que alguns insetos cheguem até a tocar as plantas.

A substância apresenta uma semelhança estrutural ao hormônio chamado “ecdysona”, que controla o processo de metamorfose das diversas fases da vida do inseto. Diante dessa semelhança estrutural, a azadiractina irá atuar como bloqueador da produção e liberação desse hormônio, o que causa deformidade, ou até interrupção da troca do exoesqueleto, portanto, os insetos não fazem a troca periódica do exoesqueleto, interferindo negativamente no seu ciclo de vida.

Prejuízos

O bicho-mineiro causa grandes perdas à produção de café, quando não controlado. Da ordem Lepidotptera, essa mariposa, com coloração branca-prateada, a Leucoptera coffeella na fase de lagarta penetra diretamente no mesófilo foliar (ficando entre as duas camadas da epiderme), no qual se alimenta do parênquima paliçádico ocasionando as chamadas “minas”, provocando a destruição da estrutura.

As folhas atacadas caem, prejudicando o processo de fotossíntese, acarretando em diminuição da produção. Dependendo do grau da infestação, a desfolha pode reduzir em até 72% a produção. Os sintomas são mais visíveis na parte alta da planta, onde se observa um grande desfolhamento, quando o ataque é intenso.

Cuidados na aplicação

Segundo Martinez (2002), o óleo inseticida é extraído pela prensagem das sementes, obtendo-se no máximo 47% de óleo, que contém cerca de 10% da azadiractina existente no fruto.

Para a produção dos extratos deve-se triturar as sementes ou frutos em água, deixando a mistura descansar por 12 horas e filtrando-se o líquido obtido. O mesmo procedimento pode ser usado para folhas frescas ou secas, no entanto, o que vai diferenciar é a concentração de azadiractina no extrato obtido, que normalmente será inferior.

Eficiência

Segundo a Embrapa, para maior eficiência, a aplicação do produto do extrato de semente de neem (10 g/L azadiractina) deve ser feita nos ovos do bicho-mineiro, nas concentrações de 0,025 a 0,1 g/L, o que causa inibição na formação de minas nas folhas.

Estudos apontam que a redução do número de ovos de bicho-mineiro após a aplicação do óleo é de 50%, comparado a plantas não tratadas.

No caso da aplicação em folhas com minas em estádio inicial (qualquer concentração), irá favorecer a paralisação do desenvolvimento do inseto, indicando que o produto apresenta ação translaminar.

A pulverização com óleo de neem em plantas de café (0,125 a 2,5%) demonstrou bons resultados referentes à diminuição de postura e sobrevivência dos ovos. Portanto, pode-se concluir que plantas tratadas com neem provavelmente terão baixa infestação do bicho-mineiro, tanto pela repelência quanto pelo efeito negativo do produto no desenvolvimento da praga.

[rml_read_more]

Recomendações

É importante ter cuidado com a formulação e a dosagem recomendada, pois pode se tornar tóxico para inimigos naturais. Por exemplo, o fungo Beauveria bassiana, que é importante no controle da broca-do-café quando aplicado na forma inundativa, tem sensibilidade ao óleo, então, recomenda-se o uso do extrato aquoso de folha e semente. Deve-se sempre procurar equilíbrio entre eficiência e seletividade.

É recomendado evitar as horas mais quentes do dia para que o produto não fique diretamente exposto. É necessário fazer isso para que a planta possa absorver todos os nutrientes. Não é recomendado pulverizar na floração, pois poderá ocasionar abortamento.

Custo

Os inseticidas à base de neem apresentam baixo custo e podem ser produzidos de forma bastante simples. É possível ao produtor obter os produtos das sementes de neem por meio da prensagem de grãos para obtenção do óleo, ou a trituração de sementes em água e deixando descansar por 12 horas para obtenção do extrato.

Porém, para quem não tem acesso às sementes, existem produtos industrializados em diferentes formulações, concentrações e grau de pureza. A forma pura do óleo pode ser encontrada por cerca de R$ 50,00/L.

Vale ressaltar que os produtos à base de neem apresentam baixo custo e são de fácil manipulação, o que não significa que possam ser utilizados indiscriminadamente. Seu uso deve ser de acordo com as recomendações técnicas.

ARTIGOS RELACIONADOS

Goiaba serrana: A superfruta do futuro

A goiaba-serrana (Acca sellowiana) é uma árvore frutífera nativa da mata atlântica brasileira, e vem despertando o interesse tanto como objeto de pesquisa por suas características nutracêuticas, sendo um fruto rico em vitaminas e minerais, como também visando o mercado de frutos, tanto para o mercado interno quanto exportação, sendo uma espécie potencial para a produção, especialmente para a região sul do Brasil.

Potássio estimula enchimento de grãos

Para manter a planta bem nutrida e evitar problemas com deficiências, além de sustentar uma elevada produção, a demanda por fertilizantes pelos cafezais tem...

Biogrow se fortifica em quatro grandes pilares de produtos

Portfólio amplo e diversificado é destaque no Congresso da Andav Esse foi o primeiro ano da Biogrow como expositor na Andav. A escolha por participar...

Tecnologia de origem natural pode minimizar efeitos climáticos nos cafezais

Em algumas regiões de São Paulo e Minas Gerais, produtores de café estimam quebra de até 40% para a safra 2021, devido ao impacto da estiagem e das temperaturas recordes que assolam os cafezais nos últimos quatro meses.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!