17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesPrimeiros focos de ferrugem da soja em lavoura comercial são identificados no...

Primeiros focos de ferrugem da soja em lavoura comercial são identificados no Paraná

Planta de soja com ferrugem
Crédito Cláudia Godoy

Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), membro do Consórcio Antiferrugem, registrou as primeiras ocorrências da ferrugem-asiática da soja, em áreas comerciais na safra 2022/23, nos municípios de Londrina e  Terra Roxa, respectivamente norte e oeste do Estado.  De acordo com Edivan Possamai, coordenador do Programa Grãos do IDR-Paraná, a assistência técnica estadual identificou a presença da doença no dia 25 de novembro, última sexta-feira, em plantas que estavam em desenvolvimento reprodutivo (estádio R4), semeadas da primeira para segunda quinzena de setembro. “As duas áreas foram semeadas na mesma época em áreas de sequeiro, que não tem irrigação, sendo que poucas lavouras encontram-se neste estádio de desenvolvimento no Estado do Paraná”, explica Possamai.

O IDR-Paraná tem uma rede Alerta Ferrugem da soja e na safra 2022/2023 foram instalados  mais de 200 coletores em todo o Paraná. Segundo Possamai, a rede Alerta Ferrugem já tinha capturado esporos de ferrugem-asiática após o dia 28 de outubro de 2022, nestas duas regiões, como um indicativo da doença no ambiente, e agora confirmado pelas plantas infectadas. As informações são divulgadas neste site e em boletins semanais.

Consórcio Antiferrugem – O acompanhamento das ocorrências no Brasil pode ser feito no site do Consórcio Antiferrugem, que reúne informações sobre a ocorrência da doença em todos os estados brasileiros.  O site do Consórcio já havia registrado a ocorrência da doença em soja voluntária no Paraná e no Rio Grande do Sul. Por isso, a pesquisadora Claudia Godoy, da Embrapa Soja, entende ser importante manter as lavouras protegidas próximas as regiões onde já houve a confirmação da doença, uma vez que a eficiência curativa dos fungicidas atualmente disponíveis é baixa. Outras doenças têm ocorrido antes da ferrugem e a pesquisadora orienta os produtores a consultarem os resultados de eficiência dos fungicidas para o controle das diferentes doenças e utilizar os multissítios para aumentar a eficiência de controle. Consulte a publicação: Eficiência de fungicidas para o controle da ferrugem-asiática da soja, Phakopsora pachyrhizi, na safra 2020/21: resultados sumarizados dos ensaios cooperativos.  

Sobre a doença – A ferrugem-asiática da soja é a principal doença na cultura da soja e o custo médio para controle de doenças tem sido estimado ao redor de US$ 2,8 bilhões por safra no Brasil. Entre as principais estratégias de manejo da ferrugem estão: o vazio sanitário, a utilização de cultivares precoces e a semeadura no início da época recomendada, o uso de cultivares com genes de resistência e o uso de fungicidas. “Os produtores e técnicos que encontrarem ferrugem nas lavouras podem auxiliar a divulgar a informação, levando as folhas para as cooperativas e outros membros do Consórcio Antiferrugem para atualizar o site do Consórcio Antiferrugem”, diz.

ARTIGOS RELACIONADOS

Londrina recebe 32º Congresso Brasileiro de Nematologia

Grupos de discussão e mesas-redondas abordarão o tema no evento, além de estudos sobre nova molécula nematicida Acontece de 15 a 19 de junho no...

Melão nobre no Cerrado

Pesquisa realizada nos campos experimentais da Embrapa Hortaliças, no Distrito Federal,

Tecnologias para aumentar a produção de trigo no Cerrado

Uma vitrine para o cultivo de trigo no Cerrado. Tecnologias adaptadas ao clima e com alto potencial de produtividade foram apresentadas em Uberaba (MG) A área disponível...

Embrapa apresenta 15 tecnologias no IFC

Pesquisadores do centro de pesquisa de Pesca e Aquicultura participarão do congresso

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!