17.6 C
Uberlândia
quinta-feira, julho 18, 2024
- Publicidade -spot_img
InícioDestaquesRegião do Cerrado Mineiro lança cafés especiais em comemoração aos seus 50...

Região do Cerrado Mineiro lança cafés especiais em comemoração aos seus 50 anos

A Região do Cerrado Mineiro (RCM), primeira com Denominação de Origem para cafés do Brasil e reconhecida pela qualidade dos grãos produzidos, vai lançar dois cafés edição especial em comemoração aos seus 50 anos durante a Semana Internacional do Café (SIC), de 16 a 18 de novembro, no Expominas, em Belo Horizonte. A Semana Internacional do Café é considerada uma das maiores feiras do mundo e tem como objetivo gerar oportunidades para toda a cadeia do café brasileiro no acesso a mercados, conhecimento e negócios. 

De acordo com o superintendente da Federação dos Cafeicultores do Cerrado, Juliano Tarabal, os dois exemplares de labels receberam os nomes de Ipê Amarelo e Lobo-Guará e representam a safra de 2022, seguindo a linha conceitual do Cerrado Mineiro enquanto bioma, segmentando em fauna e flora. “As duas novas nuances de cafés prometem agradar os mais diversificados e exigentes paladares. São cafés selecionados com sabores bem característicos e notáveis dessa safra”, explica. 

Da variedade Catuaí Amarelo, no blend “Lobo-Guará” o consumidor encontrará notas de chocolate ao leite, caramelo, avelã, castanha e mel; acidez cítrica; corpo cremoso e finalização de longa duração. 

O “Ipê Amarelo”, da variedade Topázio, apresenta notas aromáticas floral que lembram jasmim, laranja, pêssego, açúcar mascavo, mamão papaya e limão siciliano; acidez cítrica; corpo cremoso e finalização de longa duração. 

As embalagens foram desenvolvidas com base em tons que lembram o Cerrado e trazem o verde emblemático da Região do Cerrado Mineiro, criando uma sinergia entre eles. A escolha pelos elementos da fauna e flora, respectivamente, o Lobo-Guará e o Ipê Amarelo, além de representar o bioma Cerrado, também simboliza a história dos produtores que deram início ao plantio do café, espalhando sementes e sendo resilientes, como os elementos escolhidos.  

“Desenvolvemos os novos rótulos com o objetivo de marcar esse ano especial em que comemoramos os 50 anos da cafeicultura da Região, os 30 anos da Federação dos Cafeicultores e que retornamos à SIC, de forma presencial, mostrando a força da nossa coletividade, o motivo de muitas conquistas nessa história: a união e o respeito que temos pelo bioma que abriga a trajetória da nossa cafeicultura”, pontua Juliano Tarabal. 

Para Sandra Moraes, gerente de Cafés Especiais da Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado – Expocaccer, a participação da RCM na SIC 2022 faz solenidade à intercooperação, levando aos apreciadores de café este novo conceito que tem por objetivo mostrar a força da coletividade.

Serviços
Os cafés poderão ser degustados no stand da Região do Cerrado Mineiro e serão comercializados em embalagens comemorativas de 250g, 20 kg, 4 kg e 1 kg nas versões em grão verde – in natura e também torrados.

O stand vai representar a intercooperação entre as cooperativas do Cerrado Mineiro, que contará com representantes da Carmocer, Carpec, Coagril, Coocacer Araguari, Coopadap, Expocaccer e MonteCCer. No espaço também serão realizados cuppings de cafés da região durante o dia todo, além de uma cafeteria para degustação dos cafés da safra 2022. O público  poderá ainda adquirir acessórios comemorativos aos 50 anos da RCM como camisetas, bonés, casacos e aventais, em uma loja montada no espaço.  Ainda durante o evento, o superintendente da Federação dos Cafeicutores do Cerrado, Juliano Tarabal, irá participar do Painel “10 anos de Origens Produtoras de café no Brasil”.

ARTIGOS RELACIONADOS

Pó de rocha silicática é alternativa no condicionamento do solo

Eder de Souza Martins Geólogo e pesquisador da Embrapa Cerrados   O pó de rocha é um material que causa várias modificações no solo, portanto, tecnicamente, não...

Polinização manual pode fazer toda diferença

Fábio GelapeFaleiro Pesquisador na área de Genética e Biotecnologia - Embrapa Cerrados fabio.faleiro@embrapa.br A polinização cruzada é essencial para o vingamento das flores e adequado desenvolvimento dos...

Soja cresce no Cerrado, mas taxa de desmatamento associado à cultura diminui nos últimos anos

Além desta diminuição nos anos mais recentes, observa-se uma diferença marcante entre as regiões do MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia) e Outros Estados (Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais, São Paulo e Paraná).

Fertilizantes organominerais otimizam produtividade do tomateiro

Nilton Gomes Jaime Engenheiro agrônomo, M.Sc. e consultor da Cerrado Consultoria Agronômica ngjconsultor@gmail.com A olericultura diferencia-se de outros setores agrícolas por apresentar uma vasta gama de espécies...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!