18.1 C
São Paulo
quinta-feira, agosto 11, 2022
-Publicidade-
Inicio Mercado Unidade de processamento impulsiona produção de mel de São Domingos do Prata

Unidade de processamento impulsiona produção de mel de São Domingos do Prata

 

Comercialização aumentou 30%

 

AbelhaA implantação de uma unidade de processamento de mel tem ajudado a reorganizar e impulsionar a atividade, em São Domingos do Prata, região Central de Minas Gerais. Antes os apicultores trabalhavam individualmente, o que dificultava bastante na hora de processar o mel e vender o produto. Com a unidade de processamento, a realidade é diferente. O grupo conseguiu aumentar a produção e ampliar o acesso ao mercado.

Para se reorganizarem, os apicultores procuraram os extensionistas da Emater-MG. O primeiro passo sugerido pelos técnicos da empresa foi a criação de uma associação. Para o extensionista da Emater-MG, Aloísio Porto Santos, isso gera uma série de benefícios. “Produção em escala para a comercialização, obtenção de melhores preços do mel e derivados, realização de compra e venda em grupo“, diz o técnico.

A Associação dos Apicultores de São Domingos do Prata (AAPISPRATA) tem 25 membros. A Emater-MG ofereceu todo o suporte para que a entidade fosse criada em 2003. Alguns anos depois ocorreu a implantação de uma unidade de processamento de mel.

Na época, o principal problema enfrentado pelo grupo era a falta de recursos. Mais uma vez, a Emater-MG em parceria com a Prefeitura de São Domingos do Prata ajudou os produtores. Por meio do Minas Sem Fome, programa estadual coordenado pela Emater-MG, foram destinados à associação cerca R$ 80 mil para a compra de equipamentos e material de construção. A prefeitura ficou responsável pela contratação de mão de obra e doou uma máquina de sachê.

“Essa era uma necessidade e anseio antigo dos apicultores. Individualmente eles não possuíam recursos para adquirir os equipamentos para processar o mel“, relata o técnico da Emater-MG.

A unidade de processamento é completa. Tem decantadores, centrífuga, descristalizador, alveolador mecânico, balanças e peneiras galvanizadas entre outros equipamentos. De acordo com Aloísio Santos, o investimento resultou no aumento de 30% da produção de mel do grupo. A comercialização também melhorou em 30%.

Antes da implantação da unidade, José Martins Barony processava o mel de sua propriedade em um quarto pequeno e numa modesta centrífuga manual. “Era bem mais difícil e a gente chegava a perder mel“, diz o Barony.

Segundo o apicultor, que trabalha na atividade há 18 anos, a criação da associação ajudou a fortalecer e a profissionalizar o grupo. José Barony ressalta que unidade de processamento melhorou a qualidade do produto do grupo e ajudou a agregar valor. “ Melhorou demais. O nosso mel tem mais qualidade e vendemos por um preço melhor“, diz o produtor. Atualmente, cerca de 50% da produção da associação é vendida para uma empresa de Ipatinga, na região Leste de Minas Gerais, que exporta o produto para a Europa.

Minas Sem Fome

Programa do governo de Minas Gerais, gerenciado pela Emater-MG, que tem o objetivo de buscar a segurança alimentar e nutricional, com redução da pobreza, resgate da cidadania e inclusão produtiva. O programa beneficia a população rural e urbana, em situação de vulnerabilidade social, organizada por meio de entidades comunitárias, sem fins lucrativos e legalmente constituídas, com projetos de interesse coletivo. Em 2015, foram investidos pelo Minas Sem Fome R$ 1,1 milhão, beneficiando 60 mil famílias, em 380 municípios.

Inicio Mercado Unidade de processamento impulsiona produção de mel de São Domingos do Prata