19.6 C
Uberlândia
domingo, maio 19, 2024
- Publicidade -
InícioNotíciasEPAMIG e UFLA realizam pré-lançamento de nova cultivar de arroz de terras...

EPAMIG e UFLA realizam pré-lançamento de nova cultivar de arroz de terras altas

Evento gratuito ocorre em Lavras, em 27/3, onde serão discutidas possibilidades de plantio intercalado do grão com culturas como café e frutas

Divulgação

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG) realiza, em parceria com o grupo de pesquisa “Melhor Arroz” da Universidade Federal de Lavras (UFLA), o 2º Encontro Tecnológico de Arroz de Terras Altas, no dia 27 de março. O evento, gratuito e presencial, começa a partir das 8h, no Centro de Desenvolvimento Científico e Tecnológico em Agropecuária, localizado na Fazenda Muquém. (VEJA A PROGRAMAÇÃO NO FINAL DA MATÉRIA)

A programação contará com apresentações sobre os seguintes temas: plantio do arroz intercalado com outras culturas; cultivares de arroz de terras altas recomendadas para Minas Gerais; uso de bioinsumos; e possibilidades gastronômicas com o grão. Na ocasião, também ocorrerá o pré-lançamento da cultivar de arroz CMG 1590, desenvolvida pela parceria entre EPAMIG, UFLA e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Esta é a segunda edição do evento, que foi realizado pela primeira vez em março de 2023 e contou com a participação de mais de 100 pessoas. “Nos últimos anos, a procura por sementes de arroz de terras altas aumentou muito, por conta da crescente nos preços e da maior busca pelo alimento por parte de programas governamentais voltados para a agricultura familiar. Por isso, decidimos realizar novamente o encontro, para expandirmos os conhecimentos sobre a cultura e apresentarmos novas tecnologias”, relata a pesquisadora da EPAMIG, e uma das organizadoras do encontro, Janine Guedes.

Plantio de arroz intercalado com café

No encontro, Janine conduzirá a apresentação “Plantio do arroz em ruas de café”, dentro do Ciência Móvel, um micro-ônibus adaptado com um minilaboratório que leva as tecnologias da EPAMIG a eventos realizados em todo o estado. Segundo ela, o programa “Melhor Arroz” conduziu experimentos de plantio consorciado de arroz com café, em 2023, que geraram resultados muito positivos.

LEIA TAMBÉM:

“Esse trabalho foi um dos desdobramentos do Encontro Tecnológico do ano passado. Um produtor de café nos abordou durante o evento e propôs uma parceria. Então, fomos até a propriedade dele e fizemos o plantio”, conta Janine. “Ele não só colheu o arroz como ainda conseguiu vender o alimento para uma escola local, por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). Além disso, ele nos relatou que a estratégia auxiliou na conservação do solo da propriedade”, acrescenta a pesquisadora. 

Divulgação

Com base nessa experiência, a EPAMIG implantou, ao longo de 2023, 16 novas Unidades Demonstrativas (UD) espalhadas pelas regiões de Minas Gerais, onde o arroz foi plantado intercalado com o café e, em uma delas, com a cultura da maçã. Essas lavouras experimentais integram um projeto maior, financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), no qual um total de 38 UDs foram implantadas em propriedades rurais de Minas Gerais.

“Em minha apresentação vou falar sobre possibilidades do plantio de arroz com outras culturas, principalmente o café, que sejam cultivadas em corredores largos, que não gerem sombreamento. É uma prática que proporciona ao produtor uma nova fonte de renda e ainda auxilia na manutenção das condições do solo”, explica Janine.

Nova cultivar de arroz de terras altas será apresentada

O evento marca também o pré-lançamento da nova cultivar de arroz de terras altas CMG 1590 (nome provisório). O material foi desenvolvido e testado ao longo de 10 anos pelo Programa de Melhoramento Genético de Arroz, parceria entre EPAMIG, UFLA e Embrapa. “É uma cultivar muito recomendada para todas as regiões de Minas Gerais, sobretudo para a agricultura familiar. A sua principal característica é o alto rendimento, o que a torna um material extremamente produtivo. Ela possui ainda grande resistência ao déficit hídrico e à brusone, uma praga do arroz.”, detalha Janine Guedes.

Segundo ela, a cultivar passa pela última etapa de registro junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), mas já foi liberada para a produção de sementes e para o pré-lançamento. “Após o seu lançamento oficial, que deve ocorrer no segundo semestre de 2024, implantaremos várias Unidades Demonstrativas em lavouras com diferentes níveis de tecnificação, para avaliarmos, por exemplo, seu desempenho sob irrigação de pivô”, conclui a pesquisadora.

Mais informações sobre o Encontro Tecnológico pelo telefone (35) 3821-6244 ou pelo e-mail epamigsul@epamig.br.

ARTIGOS RELACIONADOS

Como funciona o substrato para morango em slabs?

Trata-se de um substrato de baixa capacidade de translocação lateral da solução nutritiva, deixando a parte inferior do substrato com uma umidade superior à da parte superior.

Plante suas pimentas e colecione sabores e ardências diferentes

As pimentas são muito presentes na culinária brasileira e internacional, muitas vezes com papel de destaque como temperos e até mesmo como prato principal....

Tecnologias para a obtenção de sementes de qualidade

A nova edição da Revista Informe Agropecuário, publicada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (EPAMIG), traz como tema “Semente: tecnologia vital para a produção agrícola”e apresenta inovações e tecnologias para garantir a qualidade e, consequentemente, a produtividade no campo.

Herbicida 2,4-D tem papel importante no controle de plantas daninhas

A presença de plantas daninhas em um cultivo reduz consideravelmente a produtividade e o lucro dos agricultores. Espécies como buva, leiteiro e picão trazem...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui
Captcha verification failed!
Falha na pontuação do usuário captcha. Por favor, entre em contato conosco!